Postado em 02 de Maio às 15h25

Hub industrial e logístico, Joinville olha o futuro

Estrategicamente localizada no corredor logístico de produção do Mercosul, Joinville (norte catarinense) vem se firmando como um hub logístico e industrial. Cercada por rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, a maior cidade de Santa Catarina tem atraído novos negócios e eventos nacionais e internacionais.

A cidade é cercada por cinco portos num raio de 150 quilômetros ? Itapoá, São Francisco do Sul, Paranaguá, Navegantes, e Itajaí. Além disso, ainda estão sendo construídos mais dois portos (TGB) na Baia da Babitonga ? que tem o segundo maior calado do país.

Também está próxima de três aeroportos: Joinville, Curitiba e Navegantes. O Plano Diretor para 2029 coloca o aeroporto da cidade como uma das infraestruturas mais modernas do país e, recentemente, a Infraero licitou o Aeroporto Indústria com previsão de operação nos próximos dois anos. Um cenário que certamente impulsionará ainda mais o setor.

Outras obras importantes estão em andamento para dar suporte ao crescimento econômico da cidade e da região. Está em curso a duplicação da BR 280, que liga os portos à BR 101. Entidades de classe também negociam com o governo a construção de uma ferrovia interligada os demais modais.

De acordo com Danilo Conti, Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Joinville ainda desponta com o primeiro curso de Engenharia Ferroviária do país, no campus da Universidade Federal no município.

?É difícil afirmar de forma categórica o que colocou Joinville neste patamar, mas a cidade se transformou na principal economia do Estado e uma das mais importantes do País. Além disso, o poder público, nos últimos cinco anos, fez um trabalho importante de alinhamento de futuro e de otimização na gestão pública?, ressalta Conti.

Por conta desse avanço, a cidade tem atraído cada vez mais eventos. Como a Logistique ? feira de logística do Sul do País, que acabou escolhendo Joinville como sede. ?É um cenário muito promissor e permite que o evento aposte em um novo conceito, integrando a multimodalidade e ainda convergindo com o plano de desenvolvimento econômico que vem sendo traçado para o município catarinense?, avalia Leonardo Rinaldi, diretor do evento.

Olhar para o futuro
Estima-se que nos próximos 30 anos irá dobrar o número de habitantes do município e a economia local triplicará. Mas, especialmente, a pauta econômica enfrentará desafios importantes nas próximas décadas.

O secretário explica que a matriz econômica de Joinville é pautada na indústria (metalmecânica, plástico, têxtil, eletroeletrônico), modelos de negócios ainda do século passado, que serão diretamente afetados por um mundo globalizado e tecnológico, onde a inovação vem mudando profundamente o comportamento de consumo. ?O automóvel, por exemplo, deixará de ser um produto da indústria metalmecânica e passará a ser um produto da indústria de TI, será um computador sobre rodas?, descreve Conti.

Um estudo realizado pela Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) apontou para cinco setores: internet industrial, biotecnologia, TIC, novos materiais e logística. A responsabilidade principal desses setores é ampliar a competitividade da atual matriz econômica do município. Neste sentido, é fundamental fomentar uma série de iniciativas voltadas a novos setores econômicos.

Serviço

Logistique ? Feira de Logística e Negócios Multimodal

23 a 25 de outubro de 2018, das 14h às 21h

Centro de Exposições Expoville ? Rua Quinze de Novembro, 4350 ? Joinville ? SC

Veja também

Principais motivos para visitar a LOGISTIQUE10/03 Otimize seu tempo: Encontre em um único local, soluções completas para toda a cadeia de logística, intralogística transporte e comércio exterior Realize negócios com os principais players do mercado Encontre uma ampla diversidade e oferta de marcas e produtos, com soluções personalizadas para seu negócio Amplie sua rede de......
Joinville sedia 2ª maior feira de logística e transporte multimodal do Brasil02/05 O estado de Santa Catarina é um dos menores do país com relação a sua extensão. Ocupa uma fatia de apenas 1% do território brasileiro e tem 7 milhões de habitantes. No entanto, apresenta um dos maiores Produto Interno Bruto (PIB) do país. Historicamente, se......

Voltar para Notícias