14/07/2020
0 Comentários

Com exportações aquecidas, Brasil registra maior importação de soja desde 2016

De acordo com o Cepea, indústrias do Sul do país compraram cerca de 89,76 mil toneladas do Paraguai no último mês. Brasileiros produziram cerca de 120 milhões de toneladas na última safra.

Com volume recorde de soja exportado pelo Brasil no primeiro semestre, empresas do país começam a ter dificuldades em se abastecer, precisando recorrer a importação do grão de outros países do Mercosul, de acordo com análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea) nesta segunda-feira (13).

Em junho, diz o Cepea, indústrias do Sul do Brasil compraram 89,76 mil toneladas de soja, todas vindas do Paraguai. O número é mais do que o dobro adquirido em maio e é também o maior valor importado desde junho de 2016, de acordo com dados do governo federal.

Maior produtor e exportador do mundo, o Brasil colheu mais de 120 milhões de toneladas do grão na última temporada. E os agricultores brasileiros negociaram 61,87 milhões de toneladas no primeiro semestre deste ano, alta de 41,5% em relação ao mesmo período de 2019.

Comentar
Covid-19: intenção de consumo das famílias tem maior queda em 10 anos

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), recuou 13,1% na passagem de abril para maio deste ano. Essa foi a queda mais intensa do indicador desde o início da pesquisa, em janeiro de 2010.

+
Confiança da indústria aumenta 3,2 pontos de abril para maio, diz FGV

O Índice de Confiança da Indústria, da Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 3,2 pontos de abril para maio. Com o resultado, o indicador chegou a 61,4 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Apesar da alta, o índice está no segundo menor nível da série, acima apenas do resultado de abril (58,2 pontos), e representa uma recuperação de apenas 7,4% da perda de 43,2 pontos observada entre fevereiro e abril desse ano.

+
Prévia da inflação oficial registra queda de preços de 0,59% em maio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou deflação (queda de preços) de 0,59% neste mês de maio. A taxa é menor do que a observada em abril deste ano (-0,01%) e em maio do ano passado (0,35%).

 

+